Wikia

Assassin's Creed BR Wiki

Lucrécia Bórgia

Comentários0
838 pages em
Este wiki
Eraicon-BrotherhoodEraicon-Project LegacyEraicon-Brotherhood bookEraicon-Templars

Lucrécia Bórgia
Char ucrezia
Biografia
Data de Nascimento

18 de abril de 1480

Data da Morte

24 de junho de 1519 (39 anos)

Afiliação
Filiação

Templários

Info do Mundo Real
Aparece em

Assassin's Creed Brotherhood


Lucrécia Bórgia foi a filha ilegítima de Rodrigo Borgia, um importante personagem espanhol do Renascimento, que viria a se tornar o papa Alexandre VI. O irmão de Lucrécia foi o conhecido déspota César Bórgia.

A família Bórgia acabou por representar na história a política maquiavélica e a corrupção sexual consideradas como características dos papados no período do renascimento.

Sua VidaEditar

A bela e saudável criança veio ao mundo em 18 de abril de 1480, na Comuna de Subiaco, perto de Roma. Vanozza Cattanei. Os primeiros anos de vida da menina, foram passados na casa de sua mãe nas imediações de Roma, na chamada Piazza Pizzo di Merlo, em absoluta paz familiar. Ela tinha um pai que a adorava, uma mãe dedicada, dois irmãos que brigavam por sua atenção, e outro para mimar. Já nesta época, começaram a surgir as primeiras desavenças entre Giovanni e César Bórgia. Tudo começou pela disputa que os dois travavam pela preferência da pequena irmã, e pelos ciúmes que César nutria devido à preferência que o seu pai dava a Giovanni.

Quando completou nove anos, Lucrécia foi separada de seus irmãos: Giovanni seguiu para a Espanha. César viu-se obrigado por Rodrigo a entrar para a vida religiosa, mesmo sem a menor vocação; e a própria Lucrécia foi despachada para a casa de Adriana de Mila, dama da nobreza e viúva, a fim de receber uma educação erudita ao lado da rigorosa senhora. Adriana era a mãe de Orsino Orsini, garoto com a mesma idade de Lucrécia e recém-casado com uma jovem beldade de 14 anos chamada, Giulia Farnese. Giulia, apesar de casada, logo tornou-se amante do cardeal Rodrigo Bórgia, pai de Lucrécia, e a família do marido da garota era totalmente conivente com isso. Afinal, Rodrigo era um dos homens mais poderosos da Itália e um Papa em potencial. Giulia e Lucrécia logo se tornaram grandes amigas: compartilhavam de tudo, desde os mais preciosos segredos até dicas de sedução. Aí foi o grande erro de Rodrigo quanto à criação de Lucrécia Bórgia. Ela esteve sob a influência mundana de Giulia Farnese por muitos anos. Em apenas quatro anos, Lucrécia evoluiu de uma frágil menina para uma estonteante mulher.

Casamento com Giovanni SforzaEditar


Lucrécia casou-se com Sforza em 12 de junho de 1493; ela tinha 13 anos e ele 26. Sforza recebeu como dote 15.000 ducados. Todos os seus irmãos estiveram presentes na cerimónia. Desde que eles haviam saído da casa de Vanozza, em 1489, que os irmãos Bórgia não se encontravam. César, agora cardeal, e Giovanni, agora duque de Gandia, brigavam mais do que nunca. Agora não apenas por causa da atenção da irmã ou do pai, mas sim por quem tinha mais mulheres e mais riquezas. Porém, o maior espanto de todos não foi César, Giovanni ou muito menos Geofredo; foi, sim, Lucrécia, a noiva, que havia mudado tanto física quanto psicologicamente. Da menininha que era em 1489, agora ela era precocemente uma mulher fatal que já tinha desejos carnais ativos. Seu corpo não aparentava, nem de longe, os seus treze anos e já mostrava belas formas capazes de chamar a atenção de qualquer homem. Lucrécia tinha cabelos cor de ouro e olhos de um azul cintilante. Ela foi dita a mais bela mulher de toda Roma.

Os encantos da garota seduziram todos os presentes, mas não o duro e áspero noivo. Foi documentado que Giovanni Sforza permaneceu frio a Lucrécia durante todas as festividades, e nem sequer dançou com a noiva no banquete. Porém, isso não fez a mínima diferença para ela. Se ela tinha um marido que não estava disposto a dançar, ela tinha irmãos que estavam - e muito.

Lucrécia permaneceu por todo o banquete acompanhada ora por César, hora por Giovanni Bórgia. Quando marido e mulher foram se deitar ao quarto nupcial, os dois leram para a irmã poemas falando de amor. Começaram aí as primeiras acusações de incesto na família Bórgia. Porém, ao menos desta vez, admite-se que isso não prova algum relacionamento além do fraternal entre Lucrécia e os irmãos, já que recitar poemas de amor para a noiva era um costume italiano muito ativo no século XV.

Bartolomeo Veneto 001
O casamento não se consumou, pois a noiva era considerada jovem demais. E, por incrível que isso pareça, Lucrécia se manteve virgem e intacta até a primeira noite com o marido por volta de 1495. Os dois anos que separaram o casamento da consumação, marido e mulher passaram totalmente afastados, Giovanni Sforza governando Pésaro e Lucrécia fruindo as orgias nos aposentos de seu pai e de seus irmãos no Vaticano. Neste meio tempo, Alexandre depõe Giulia Farnese como sua amante favorita e a expulsa do Vaticano; assim Lucrécia fica sem a amiga. Porém, ela já arranjaria outra no mesmo nível de frivolidade: a nova esposa de seu irmão Geofredo, Sanchia de Aragão, filha bastarda do rei de Nápoles. Sanchia, além de servir a Geofredo como esposa, freqüentava também a cama de outro Bórgia, Giovanni, e talvez também de César.

Em 1495, Giovanni Sforza levou Lucrécia consigo para Pésaro. Sanchia de Aragão acompanhou o casal, a fim de afastar-se por algum tempo do Vaticano para abafar seus escândalos. O mesmo também acontecia com Lucrecia Bórgia, já que os boatos sobre o seu incesto aumentavam cada vez mais. O próprio Sforza acusou a mulher para o seu tio Ludovico, o Mouro, de manter constantes relações sexuais com seus irmãos e, vez por outra, com o próprio pai. Essas acusações NÃO devem ser levadas ao pé-da-letra, já que foram feitas na época em que convinha a ele acusar a Lucrécia.

Quando Sforza retornou ao Vaticano com Lucrécia, um plano de César e Giovanni (e encoberto pelo Papa Alexandre), planejava matar o próprio Giovanni Sforza para que a irmã pudesse casar-se com um noivo muito mais vantajoso: o duque de Biscegli, irmão de Sanchia de Aragão. Lucrécia descobriu o plano escutando a conversa por trás da porta, e tomou uma atitude heróica, que deixou o pai e os irmãos decepcionados: avisou Sforza do que o esperava, e aconselhou-o a fugir. Ela própria fez as malas do marido às pressas e o acobertou na fuga.(Continue Lendo)

Em Assassin's Creed BrotherhoodEditar

Lu
Em 1499 acompanhou seu irmão para Monteriggioni onde cercaram a cidade e Villa Auditore, e eventualmente violado os portões da cidade, Lucrezia, por seu lado irmãos, assistiu à execução de Mario Auditore. Depois ela voltou para Roma com os outros e com a Apple como prêmio.

Em Roma, ela continuou a servir a Ordem dos Templários, ao lado de seu irmão e pai.

Rede da Wikia

Wiki Aleatória